Minha Casa Minha Vida 2021

O Minha Casa Minha Vida foi o maior programa habitacional brasileiro durante muitos anos, tendo sido lançado no governo Lula para diminuir o déficit habitacional de nosso país e ajudar famílias de baixa renda a conquistarem a casa própria. Milhares de moradias foram entregues em todos esses anos, mas isso não significa que o programa nunca teve falhas.

PUBLICIDADE

Pelo contrário, foi identificando essas falhas que o governo atual do presidente Jair Bolsonaro decidiu dar fim ao Minha Casa Minha Vida e criar um novo programa. Para entender como funcionava o Minha Casa Minha Vida e muito mais, leia a seguir.

PUBLICIDADE

Como funciona o Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida foi criado para ser um programa voltado para as famílias de baixa renda, para ceder a elas condições mais especiais na aquisição da casa própria. Para determinar quais condições seriam oferecidas para as famílias, foram criados os grupos de renda e, conforme as famílias se encaixavam neles, poderiam contar com determinadas condições no financiamento.

O programa permitia o financiamento de imóveis novos tanto na área urbana quanto rural. As famílias do grupo 1 não pagavam juros e conseguiam financiar 90% do imóvel, e o restante era pago através de parcelas que não podiam comprometer mais do que 30% da renda mensal. Essas famílias precisavam ser sorteadas pela prefeitura ou órgão responsável do município, através de um cadastro prévio. Mas aquelas famílias que se encaixavam nos demais grupos, podiam fazer o financiamento diretamente pela Caixa Econômica Federal.

Mesmo com a mudança e a criação de um novo programa, muitas coisas vão continuar acontecendo da mesma forma.

Minha Casa Minha Vida Financiamento Imóvel Usado

Com o Minha Casa Minha Vida as famílias contempladas podiam financiar somente imóveis novos ou que ainda estavam na planta, sendo construídos. Em nenhuma hipótese era possível financiar imóveis usados, mas agora isso será diferente.

O novo programa terá essa opção de usar o dinheiro do financiamento para um imóvel usado, mas somente em determinadas situações. O imóvel já deverá estar totalmente construído e deve possuir o “Habite-se” válido por até 180 dias. Em breve, o governo federal brasileiro deverá informar os novos detalhes sobre essa modalidade de crédito que ficará disponível às famílias.

Basicamente, o procedimento para obter o financiamento será o mesmo, mas ao invés de usá-lo para um imóvel novo, você poderá comprar um imóvel usado, apresentando toda a documentação necessária!

Minha Casa Minha Vida x Casa Verde e Amarela

O Minha Casa Minha Vida está sendo substituído pelo Casa Verde e Amarela, o novo programa habitacional que se mantém com o objetivo de facilitar a aquisição da casa própria para as famílias mais pobres. Apesar de muitas coisas se manterem, há diversas outras novidades que vão ajudar o novo programa a entregar centenas de moradias até o ano de 2024.

Algumas diferenças entre os dois programas: grupos de renda modificados (antes eram 4 e agora são somente 3), possibilidade de financiar imóveis usados, aumento da renda máxima para o grupo 1, condições especiais para as regiões Norte e Nordeste, reformas/ampliações e muito mais.

Novas iniciativas dentro do Casa Verde e Amarela

O novo programa está recheado de iniciativas incríveis e que vão permitir que mais famílias sejam contempladas pela nova cara do programa habitacional. Uma iniciativa que vem ganhando destaque é a de reforma habitacional, que será oferecida para famílias com renda mensal de até R$5 mil.

Essas famílias poderão fazer reformas no seu imóvel próprio, visando melhorar a qualidade de vida, o conforto e a segurança de todos os seus membros. Será possível construir mais um quarto, reformar o banheiro, fazer ampliações e muito mais. Será o poder público quem escolherá as famílias contempladas, por isso deverá existir uma espécie de cadastro.

Além disso, o novo programa também apresenta a regularização fundiária, voltada para aqueles que possuem imóvel próprio, mas não possuem a documentação do mesmo. Nesse caso, para ser contemplado, a renda deve ser de até R$2,6 mil por mês.

Grupos de Renda são alterados

Outra grande alteração do novo programa Casa Verde e Amarela é em relação aos grupos de renda, afinal eles são parte importante de todo o funcionamento do programa habitacional. Com o Minha Casa Minha Vida, eram 4 faixas de renda e agora passam a ser apenas 3 grupos, com uma redução na renda máxima permitida para participar.

Confira como era antes e como ficou!

Minha Casa Minha Vida:

– Faixa 1: famílias com renda mensal de até R$1,8 mil;
– Faixa 1,5: famílias com renda mensal de até R$2,6 mil;
– Faixa 2: famílias com renda mensal de até R$7 mil;
– Faixa 3: famílias com renda mensal de até R$9 mil.

Casa Verde e Amarela:

– Grupo 1: famílias com renda mensal de até R$2 mil, ou de até R$2,6 mil para o Norte e Nordeste;
– Grupo 2: famílias com renda mensal de até R$4 mil;
– Grupo 3: famílias com renda mensal de até R$7 mil.

PUBLICIDADE

Deixe se comentário